📣 Novidade! Agora somos Pinhos Armazém Agrícola. Alguns artigos poderão ser reencaminhados para o novo website

Boas práticas de segurança em casa

Seja no dia-a-dia, seja quando vais de férias, a segurança em casa é sempre uma prioridade. Neste artigo vamos rever várias boas práticas para que possas manter a tua casa segura em ambas as situações.
Família protegida em casa segura devido a boas práticas de segurança em casa

ARTIGO CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

António Pinho. António Ribeiro Pinho.

António Pinho

Na Casa | Website

Designer apaixonado pelo marketing digital. Copywriter aqui pelo Na Casa. O meu contributo passa pela criação de artigos nas várias categorias. O estudo rigoroso dos tópicos permite-me partilhar informação fidedigna nos artigos, sempre pronto a aprender mais.

A segurança em casa assenta fundamentalmente em dois grandes tópicos: a proteção contra desastres e a proteção contra ameaças externas (maioritariamente proteção contra assaltos).

Já dentro do tópico da segurança doméstica temos que pensar também em duas grandes áreas principais: prevenção e resposta. 

Maximizar a segurança em casa resume-se a algumas questões base: Que ações podemos tomar para prevenir um desastre doméstico? Caso a prevenção falhe, que resposta devemos ter? Como podemos garantir uma minimização dos danos? Que comportamentos devo assegurar para minimizar as chances de sucesso de uma tentativa de invasão? Entre outras.

Este artigo pretende ajudar-te a responder a estas questões, dando-te dicas na prevenção e resposta em caso de emergência.

Proteção contra desastres e perigos domésticos

A casa em si possui sistemas e estruturas sujeitas ao erro que poderão causar perigos: pensemos circuitos elétricos, canalização, etc. A instalação dos mesmos já traz consigo sistemas de resposta em caso de falha, mas ainda assim existem passos que podemos dar para reforçar esta segurança. Outras situações são sazonais, e requerem atenção em certas alturas do ano, como é, por exemplo, o caso das piscinas no Verão. Mas vamos analisar caso a caso de forma a percebermos melhor do que estamos a falar.

Vejamos então algumas dicas gerais do que podes fazer para evitar estes desastres e perigos mais comuns.

5 desastres domésticos mais comuns e como os prevenir

Incêndio e fugas de gás

A melhor maneira de garantir uma resposta rápida é com a instalação de detetores de fumo e monóxido de carbono.

Estes sistemas disparam um alarme quando em contacto com fumo ou gás letal, garantindo assim uma resposta imediata.

As boas práticas destes sistemas passam por testá-los regularmente e garantir que os mesmos estão em funcionamento trocando baterias quando necessário (por norma, duas vezes por ano).

Inundação

Os custos por danos causados por fugas de água ou canos arrebentados, que causam inundações, podem atingir proporções elevadas. 

Felizmente é fácil evitar complicações maiores através da instalação de sensores em locais como quartos de banho, debaixo de lavatórios ou junto de bombas de água, que disparam um alerta quando algo incomum se passa.

Envenenamento

O envenenamento (já mencionado em cima com o exemplo do gás) é também um perigo muito comum na casa, principalmente para crianças e animais domésticos.

Atenta a coisas como produtos de limpeza, medicamentos e aparelhos a combustível fóssil/gás. Guarda os produtos tóxicos e os medicamentos em zonas altas, longe do alcance das crianças e das suas zonas comuns de interesse. O mesmo para os animais.

Alergias

Espirros constantes, comichão nos olhos ou dores de cabeça? A alergia ao mofo é causadora de todos estes sintomas e a sua presença é regular em muitas casas.

Evitar a humidade é essencial e limpezas ao mofo regulares também. Vê os artigos mencionados para mais dicas sobre como evitar e limpar a concentração de humidade em casa.

Afogamento

Quando as estatísticas nos mostram que bastam 20 segundos para uma criança se afogar, a segurança à volta de zonas com grandes volumes de água (como piscinas, tanques ou poços) é essencial.

A vigilância em época de uso sazonal (tal como o Verão) é chave e no caso das piscinas, a proteção com uma cerca e cobertura é fundamental, durante todo o ano.

Ladrão arromba janela de casa com pé de cabra
Fortalecer os pontos de entrada e ir fazendo a sua manutenção regular é uma boa prática para garantir maior resistência a tentativas de arrombamento.

Proteção contra assaltos

O segundo grande tópico na área da segurança em casa é a proteção contra assaltos/invasões. Este tópico pode parecer um pouco assustador, pois obriga-nos a pensar que esta possibilidade existe! Mas esse é mesmo o primeiro passo: reconhecer que existe a possibilidade de uma tentativa de assalto, para podermos pensar como nos podemos proteger contra ela.

Vejamos alguns tópicos mais importantes para uma casa segura.

Em resumo:

Janelas e Portas

Comecemos pelo básico. Trancar as janelas e as portas são a primeira e mais simples defesa contra possíveis assaltantes. Sim, é algo simples – mas quantas vezes nos esquecemos de o fazer? Às vezes a ocasião faz o ladrão, outras vezes os assaltantes já vigiaram a casa e sabem que portas costumam estar abertas ou encostadas. Mesmo que estejas em casa, é boa ideia trancar as portas. E se não estiveres em casa, lembra-te de trancar tudo antes de saíres – principalmente portas e janelas no rés-do-chão e 1.º andar.

Existem dispositivos que te ajudam a controlar esta questão. Sensores para janelas e portas ajudam-te a saber se uma porta ou janela está aberta, e fechaduras inteligentes podem ser programadas para se fecharem automaticamente a certas horas.

Fechaduras

Como vimos em cima, fechaduras inteligentes podem ser uma grande adição à segurança em casa.

Para além disto, convém reforçar que trancar as portas e janelas pode não ser suficiente se as estruturas que as suportam não forem fortes que chegue para aguentar uma tentativa de arrombamento. Por isso, enquanto verificas se as fechaduras estão okay, verifica também se a estrutura da porta e as dobradiças estão em bom estado. Portas velhas e dobradiças expostas ou gastas podem representar um risco extra desnecessário.

Sistemas de segurança doméstica

Instalar um bom sistema de segurança doméstica é uma das maneiras mais eficazes de garantir uma maior segurança na casa. Existem várias opções no mercado, ajustadas tanto a cada necessidade, como a cada carteira.

Visita o nosso artigo dedicado a ajudar-te a escolher o melhor sistema de segurança doméstica para a tua casa.

Bens de valor

Como se costuma dizer, longe da vista, longe do coração. Neste caso, longe de tentar o ladrão. Os artigos mais caros da nossa casa devem estar sempre longe de serem cobiçados por quem passa (no exterior, com vista para dentro). Isto significa janelas protegidas que não mostrem demasiado o interior e não deixar equipamentos eletrónicos à vista de quem passa na rua (computadores, telemóveis, smart TVs, etc), por exemplo. Coisas como uma bicicleta cara ou ferramentas de jardim e exterior com valor, também devem estar guardadas sempre que possível, e nunca deixadas simplesmente no jardim (especialmente se for virado para a rua).

Como mencionamos em cima, muitos assaltos ocorrem a casas que os ladrões estudaram anteriormente. Umas das coisas que eles querem é exatamente perceber qual a casa que lhes dará mais retorno ao assaltar. Por isso, a discrição traz grandes vantagens no que toca a manter a casa segura.

Iluminação de exterior

Uma iluminação exterior funciona como um bom desmotivador para alguém que esteja a tentar invadir a propriedade “pela calada”. Ela serve como um holofote que denuncia qualquer ato criminoso que esteja prestes a suceder – e os ladrões sabem o quanto ser visto dá aso a denúncia – ou mesmo, ser visto pela polícia.

Para evitar a fatura da luz pesada de manter sempre as luzes exteriores ligadas, a melhor maneira é adquirir uma luz de presença com um sensor de movimento. Há uma forte probabilidade da luz apanhar o trespassador desprevenido e o assuste, levando-o a fugir.

Complementar a esta luz, uma câmara de vigilância exterior é perfeita para registar e te notificar de movimentos indesejados. Quer estejas em casa, quer estejas de férias estas proteções trazem, sem dúvida, uma maior segurança à tua propriedade.

Garagem

Vejamos três dicas importantes no que toca à segurança da garagem:

  1. Portões fechados, cedo. Principalmente se a garagem tiver múltiplos veículos e fique mesmo virada para a rua, de onde pode ser vista.
  2. Guarda o comando dos portões em casa, e não no carro. É muito mais difícil ser roubado em casa.
  3. Mantém fechada a porta de acesso da garagem ao interior da casa. Mesmo que consigam entrar na garagem, não vão conseguir entrar em casa – ou pelo menos, não tão facilmente. É sempre mais uma barreira.

Cofres

Esta também é uma dica um pouco óbvia mas, no entanto, também sabemos o quão fácil é de esquecer. Um pequeno cofre num armário discreto pode dar uma excelente chance dos itens mais valiosos passarem imunes, ou até mesmo despercebidos, numa situação de assalto à casa.

Existem várias opções no mercado, especialmente com diferentes tamanhos para várias aplicações.

Chaves e comandos

Gostas de ter uma chave da porta principal ou das traseiras sempre no exterior? Se tiveres mesmo que ter, pelo menos mantém-na longe e num local não óbvio da porta que abre. Em alternativa, se sentir que tens confiança suficiente no teu vizinho, deixa-a com ele em vez de deixares no terreno da casa. Assim, se alguma vez precisares, tens essa alternativa.

O mesmo acontece com o comando. Sabemos que temos que ter cópias dos comandos, porque não queremos ficar fechados fora de casa só porque ficamos sem bateria, ou perdemos um comando. No caso de perderes um comando, pode ser boa ideia trocares a programação de portões electrónicos, para garantires que o comando antigo não consegue mais abrir o teu portão. O mesmo acontece com uma chave. Pode ser boa opção trocar a fechadura.

Em suma

No fundo, mais do que tecnologia de ponta e grandes investimentos, a segurança em casa é uma questão de bons hábitos e práticas. Manter as portas fechadas, garantir que os acessos diretos à casa (como portas e janelas) estão protegidos, bem mantidos e fechados, ser discreto com objetos de grande valor e ter cuidado com chaves e comandos são alguns dos comportamentos que te vão ajudar a manter a casa segura. E acima de tudo, a mantê-la protegida de ameaças externas que infelizmente sabemos andarem por aí.

Se estás recentemente a viver sozinho, ou se pretendes proteger melhor a tua família, temos a certeza que estas dicas te vão ajudar. Começa por implementar as boas práticas de segurança e vai investindo em tecnologia que te ajude a manter a casa segura.

Stay safe!

Este artigo foi útil?
SimNão

ANÚNCIOS

Últimos artigos

Partilha este artigo

📧 Subscreve a nossa newsletter

Uma gestão doméstica mais fácil com estas dicas gratuitas na tua caixa de e-mail. Sem spam!

ANÚNCIOS

Categorias:

Mais artigos

ANÚNCIOS