Segurança doméstica: 10 dicas para uma casa segura

Negligenciar a segurança doméstica não é recomendável. Para que a nossa casa seja segura, temos que ter em atenção alguns aspetos importantes da segurança doméstica. Vamos ver 10 dicas essenciais para uma casa segura.
Dicas de segurança doméstica para uma casa mais segura

ARTIGO CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

António Pinho. António Ribeiro Pinho.

António Pinho

Na Casa | Website

Designer apaixonado pelo marketing digital. Copywriter aqui pelo Na Casa. O meu contributo passa pela criação de artigos nas várias categorias. O estudo rigoroso dos tópicos permite-me partilhar informação fidedigna nos artigos, sempre pronto a aprender mais.

Para muitos de nós, a nossa casa é um porto seguro. Ela é um sítio onde podemos escapar do stress e dos perigos do mundo exterior. No entanto, mesmo sendo uma zona de conforto, não podemos tomar como garantido que nada de mau poderá acontecer lá.

Com isto em mente, vamos então ver 10 maneiras de manteres a tua família segura dentro da própria casa.

Dica #1: Estar preparado

Por mais que tentemos evitar, os acidentes e eventos infelizes acontecem! Eles estão fora do nosso controlo, e por vezes não há mesmo como os evitar. Assim, no caso de um sinistro acontecer, a melhor forma de lidares com ele é estando preparado para dar resposta prontamente. Assim, vais conseguir lidar melhor com todos os perigos domésticos mais comuns.

Mantém os seguintes itens em casa, e segue estes procedimentos para garantires a preparação caso algo aconteça:

  • Uma rota definida de escape planeada que termina numa saída de emergência em caso de incêndio e outros desastres
  • Um Plano de Emergência Familiar com responsabilidades delegadas aos membros da família, de forma a que toda a gente saiba o que tem a fazer em caso de emergência
  • Extintor
  • Kit primeiro socorros
  • Água e comida com prazo de longa validade

Dica #2: Instalar e fazer manutenção adequada de detetores de fumo e monóxido de carbono

A inalação de fumo pode ser extremamente perigosa, ao ponto de poder provocar a morte. Instalar e manter detetores de fumo operacionais em diferentes divisões na casa (em especial as divisões que lidam mais com fogo) permite a rápida sinalização da presença do fumo (através do disparo de um alarme) e facilita evacuar a casa em tempo útil. Mantém o hábito de, rotineiramente, verificar se os alarmes de fumo estão operacionais. Substitui as baterias sempre que necessário. Por norma, o próprio alarme notifica com um som quando tem a bateria em baixo.

Na mesma lógica, instalar alarmes de deteção de monóxido de carbono é igualmente importante. Eles permitem detetar gás inodoro presente no ar. Em adição aos alarmes, é também importante uma manutenção regular dos aparelhos a gás na casa. Isto previne fugas de gás e outros problemas que possam surgir por falta de manutenção.

Dica #3: Nunca deixes uma chama viva a arder sem vigilância

Esta dica sobre prevenção de incêndios faz parte, sem dúvida, das boas práticas de segurança em casa. Se tens uma chama ativa em casa, mantém-na sempre vigiada. Coisas como um fogão em funcionamento ou uma vela acessa. É importante não deixares nenhuma vela a arder “sozinha”, quando sais de casa, por exemplo. O fogo espalha-se muito depressa, e até mesmo apenas um breve momento de distração pode levar a consequências desastrosas, por isso, a vigilância é sempre necessária para poderes atuar prontamente caso algo corra mal.

Mãe fala com filha sobre segurança doméstica

Dica #4: Instruir as crianças

É importante tirar um tempo e educar os mais novos na casa sobre as bases de segurança doméstica. Mostrar o que deve ser feito em caso de incêndio. Ensinar que áreas podem ou não frequentar, com ou sem vigilância. Que itens podem usar, e que itens não podem: como, por exemplo, isqueiros, fósforos, fogão ou certas ferramentas elétricas. Também é boa ideia ensinar aos mais pequenos que devem ligar para o 112 em caso de uma emergência acontecer, e ensinar no que consiste esta emergência, para que eles a saibam reconhecer e atuar conforme. Vê aqui dicas para ensinar uma criança quando ligar para o 112.

Dica #5: Tapar as tomadas

Embora não seja algo comum nas casas portuguesas sem crianças, esta dica de segurança doméstica aplica-se a todas as casas. No entanto, aplica-se em especial a casas com crianças pequenas. Certifica-te de que tapas todas as tomadas, o que irá evitar o contacto direto dos dedos e objetos não adequados com a tomada.

Dica #6: Piscina? Protegida e crianças vigiadas.

Ter uma piscina ou um jacuzzi em casa é um luxo fantástico. No entanto, é importante colocar em prática bons hábitos de segurança na piscina. Colocar uma cerca para proteger contra a entrada das crianças na piscina é essencial. Quando a piscina estiver a ser usada pelos mais novos, nunca os deixar sem vigia. Os afogamentos acontecem silenciosamente, e muito rápido. Vigilância permanente é necessária.

ANÚNCIO

Dica #7: Alimentos

Guardar os alimentos e prepará-los de forma correta é uma maneira de garantir a redução significativa de problemas relacionados com comida estragada ou mal preparada. Coisas simples como guardar adequadamente as carnes congeladas e lavar as mãos antes e depois de manusear os alimentos, trazem uma segurança acrescida na cozinha.

Dica #8: Limpeza regular e bem feita

Limpar a casa regularmente. Esta dica pode parecer óbvia e será, sem dúvida, um hábito bem enraizado de quem tem casa e faz uma boa gestão doméstica. Mas nunca é demais mencioná-la, adicionando algumas observações relacionadas com segurança.

A limpeza regular é essencial para uma casa segura. Considera estas dicas quando estiveres a tratar da limpeza da casa:

  • Desimpedir os corredores e outras passagens de objetos, evitando assim que alguém tropece. Coisas como brinquedos de crianças ou animais domésticos.
  • Guardar ferramentas em locais seguros, onde as crianças não consigam aceder.
  • Não deixar a loiça na banca, pois acumula bactérias.

Lê mais sobre: Limpar a cozinha passo a passo

Inspecionar a casa é uma boa maneira de garantir que os problemas são detetados a tempo

Dica #9: Inspeciona a casa

Faz uma lista de coisas que deves inspecionar com alguma frequência na casa. Imagina que vais vender a casa. A que coisas o potencial comprador vai prestar atenção? São estas coisas que devem estar na tua lista. Alguns pontos a ter em atenção:

  • Verificar se os corrimões e escadas estão devidamente funcionais e não soltos
  • Certifica-te de que as portas e janelas estão a abrir e a fechar corretamente
  • Troca lâmpadas fundidas
  • Certifica-te que os eletrodomésticos que já têm alguns anos estão a funcionar devidamente

Atenta também a coisas como humidade e fugas de água

Dica #10: Uma questão de mentalidade

Chegamos ao final desta lista de 10 dicas e a última está reservada para um tópico mais geral: a mentalidade de segurança.

A segurança doméstica é mais do que cumprir uma lista de tarefas. É uma questão de nos sensibilizarmos para continuamente termos o tópico da segurança na nossa mente. Cumprir com as dicas não é sinónimo de evitar todos os acidentes e pequenos ou grandes desastres. Mas é uma forma de agir com prevenção e de sabermos que estamos a fazer o melhor para manter a nossa casa em segurança. Ao ter a mentalidade que devemos estar atentos à segurança continuamente, estamos mais preparados para lidar com eventualidades.

Esperamos que estas dicas te ajudem.

Stay safe!

Este artigo foi útil?
SimNão

ANÚNCIOS

Últimos artigos

Partilha este artigo

📧 Subscreve a nossa newsletter

Uma gestão doméstica mais fácil com estas dicas gratuitas na tua caixa de e-mail. Sem spam!

ANÚNCIOS

Categorias:

Mais artigos

ANÚNCIOS