Piscina em casa: 10 dicas de segurança para o verão

A segurança na piscina é um tópico importante para quem a tem em casa. Especialmente para as famílias com crianças e idosos. Hoje vemos 10 dicas para diminuir as chances de acidente na piscina e aumentar a diversão em segurança.
Mãe com filho na piscina em segurança

ARTIGO CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Na Casa

Artigo pela Equipa Na Casa | Website

«A tua casa merece». Esta pequena frase representa bem a nossa missão. O objetivo principal do Na Casa é dar-te o conhecimento necessário para cuidares da tua casa, para que esta se torne mais tua – mais pessoal, mais próxima de ti e mais fácil de gerir.

A segurança deve ser a primeira preocupação para as famílias que têm uma piscina em casa. Quando estamos a preparar a piscina para o verão, devemos ter logo em conta a segurança na piscina e fazer esta preparação com a segurança em mente. 

A primeira regra é a atenção constante às crianças e aos animais de estimação. Sabemos também que devemos adaptar a casa aos membros idosos da família, principalmente quando estão mais debilitados a nível de saúde física ou mental. A piscina é um destes aspetos aos quais devemos acautelar para evitar acidentes.

Hoje vemos algumas dicas base para minimizar as chances de um acidente na piscina em casa.

1 | Uso de uma cerca

As cercas de proteção para piscina têm cerca de 1,5m de altura, funcionando muito bem para impedir o acesso à piscina por parte de crianças e animais domésticos. As cercas devem possuir um portão com tranca à prova de crianças e fecho automático. Com o fecho automático, garantes que não te esqueces de fechar o portão, e ele trancando, permite não ser aberto por crianças (ou reduzindo muito o sucesso em abrir o portão), mesmo que tentem.

2 | Mergulhos em zonas seguras

Ninguém conhece melhor a tua piscina do que tu, por isso, quando vires alguém a mergulhar, certifica-te que essas pessoas sabem onde podem ou não mergulhar com segurança. Grande parte dos acidentes em piscinas vem devido a saltos em zonas rasas, onde a piscina não possui profundidade suficiente para garantir um mergulho em segurança. Estes embates com o fundo da piscina, podem causar lesões em várias partes do corpo, sendo uma das mais perigosas os choques com a cabeça.

3 | Cobre a piscina quando ela não estiver em uso

É uma forma de segurança tanto a nível higiénico como a nível de minimizar o perigo de queda. A proteção deve ser do tipo rígida ou malha com travas. Esta cobertura permite evitar a acumulação de lixo, minimizando o trabalho de higienização da piscina. Também serve como proteção anti-queda, caso alguém consiga, por algum motivo, passar a cerca.

4 | Uso conjunto da piscina

Para além do óbvio acompanhamento de crianças e pessoas mais idosas, também é sempre boa ideia, ao usarmos a piscina, termos sempre alguém a fazer-nos companhia. Nadar sozinho não tem problema, mas quando falamos de segurança, usar a piscina acompanhado por mais uma pessoa ou duas, que possam dar um alerta ou socorrer em algum caso de emergência, é sempre uma boa ideia.

Menina com bóias a usar a piscina
As crianças também podem jogar um papel importante na segurança da piscina | Imagem por Freepik

5 | Ter “à mão” um kit de primeiros socorros

Como vimos no artigo do plano de emergência familiar, manter um kit de emergência em casa é um passo essencial na segurança doméstica. Este kit vai permitir socorrer a algum ferimento ligeiro que possa ser causado pelo uso da piscina, ou atender a um ferimento mais grave enquanto esperas que a ambulância chegue.

6 | As crianças também são úteis na segurança

Como vimos no artigo sobre explicar o 112 a crianças, as crianças não são apenas espectadores ou sujeitos receptores da segurança doméstica – elas são participantes também (para além de receptores desta segurança). Uma criança pode ser o teu apoio, chamando o 112 em caso de te ocorrer algum acidente na piscina. Ela conseguirá dar o alerta ao apoio médico se conseguir perceber que algo não está bem contigo, ou se lhe deres o alerta que te magoaste, e por alguma razão estejas impossibilitado de chamar assistência.

Não devemos sobrecarregar as crianças com informação sensível, que as pode assustar, mas devemos partilhar com elas, de forma sensata e acautelada, os perigos que existem no uso da piscina, como podem ajudar caso algo aconteça e como podem reagir da melhor forma caso algo aconteça a elas. 

7 | As regras devem ser explícitas e conhecidas

Uma das partes mais essenciais à preservação da segurança num ambiente doméstico é a comunicação. Nós podemos ter, na nossa mente, mil e um planos para evitar acidentes, mas de que servem esses planos se eles não forem conhecidos entre todos os responsáveis pela segurança doméstica? Portanto, no que toca à piscina, define regras claras de funcionamento. Seja o uso apenas com acompanhamento de adultos, para as crianças. O facto de não correr, de não mergulhar (se for necessário), de não fazer brincadeiras perigosas. Tudo isto são factores de risco e devem ser conhecidos pelas crianças. 

Regras claras e conhecidas aumentam muito a segurança na piscina.

8 | Sobre o uso de brinquedos insufláveis

Os brinquedos de piscina podem ser um risco na segurança da piscina, na medida em que obstruem a visão de quem está a vigiar. Se tens a responsabilidade de supervisionar uma piscina enquanto ela está a ser usada, vais querer ter sempre a vista desobstruída.

9 | Ter o equipamento de segurança por perto

Os afogamentos acontecem com uma rapidez enorme. A supervisão constante é essencial para agir no momento certo. Assim, o acesso a bóias ou cordas de salvamento deve ser feito rapidamente. Para isto, é necessário que o equipamento de segurança esteja sempre ao teu dispor, e que a sua localização seja conhecida por toda a gente que está a usar a piscina.

10 | Manutenção regular da piscina, garantindo o seu bom funcionamento

A limpeza é essencial para o bom funcionamento de uma piscina em casa. O tratamento da água e uma filtragem devida permitem garantir um funcionamento adequado, e o bom funcionamento aumenta a segurança, pois diminui as chances de algo correr mal, interrompendo o uso normal da piscina. A limpeza de humidade concentrada no pavimento diminui o risco de escorregar.

Esperamos que tenhas gostado deste artigo e que o mesmo te ajude a desfrutar da tua piscina com uma maior segurança.Descobre mais dicas para segurança em casa nos nossos artigos disponíveis na categoria “Segurança”, aqui pelo Na Casa.

Este artigo foi útil?
SimNão

ANÚNCIOS

Últimos artigos

Partilha este artigo

📧 Subscreve a nossa newsletter

Uma gestão doméstica mais fácil com estas dicas gratuitas na tua caixa de e-mail. Sem spam!

ANÚNCIOS

Categorias:

Mais artigos

ANÚNCIOS